Parafraseando Carlos Drumond,  que disse : “Havia uma pedra no meio do caminho”, eu digo,  que em todos os caminhos há sempre muitas pedras.

Sempre em qualquer estrada, não faltarão obstáculos. Transpor um a um será o grande desafio.

       Pode ser que alguns sejam fáceis, mas por mal dos pecados,  haverá os que serão quase impossíveis de vencer, mas desistir não deverá ser nosso plano A.

Tentar todas as possibilidades  fará vencedores ou quem sabe fracassados, mas com certeza seja qual for o resultado, uma coisa  é certa,  não se  acovardar e nem  entregar os pontos fará o mais forte.

Jogar a toalha antes do final, sair de cena antes de dizer sua última fala, parar de correr antes do ponto de chegada, não remar mais porque o ancoradouro está longe demais, não é para profissional é coisa de amador.

Viver é se aperfeiçoar, é aproveitar cada nova oportunidade de seguir em frente, é soltar amarras, é derrubar barreiras,é acreditar na gente , ainda que todos duvidem,é não perder as esperanças, é ser protagonista principal do nosso  show .

.       Todos,  querem a toalha do vencedor para guardar de lembrança, quem saiu do palco antes que as cortinas se cerrem, não receberá palmas e nem pedidos de bis , quem desistiu da corrida,  não vai ter nunca na estante, a  taça de ganhador, quem parar de remar talvez morra na praia.

A vida não tem “replay”, apenas há “the end,”  retorno só em estrada, rebobinar a fita e cometer os mesmos erros é sacanagem com nosso  script, pois é pra frente que se anda pois, já se dizia, quem fica parado é poste.

Uma música antiga dizia “levanta, sacode a poeira, dá a volta por cima”, esse ensinamento cantado ainda não ficou fora de moda.

Não tem mais vitrola? Não faz mal, vamos apertar play no celular e  cantar alto, dançar  muito, quem sabe as pedras envergonhadas saiam da frente e nós  passistas principais,  sejamos aplaudidos,  na avenida do início ao fim.

       Talvez surjam vaias, mas faz parte, quem faz isso geralmente está sentado,mas nós  lá  estaremos  dando a cara pra bater, estaremos em  pé, suando pra caramba, eles estarão na platéia e por isto criticar é uma forma de esconder a frustração de não ser eles que estão sambando adoidado.

“Começar  de novo,” é uma frase da música cantada por Ivan Lins, e continua assim: “só contar comigo, vai valer a pena ter amanhecido, ter sobrevivido” então eu completo, força na peruca, vamos em frente,  porque atrás vem gente, sebo nas canelas e por favor,  pedras e gente do contra, saiam da frente porque aqui somos mais nós!

 

 

 

 

 

 

 

 

Veja também