É ouvir os passarinhos o dia todo.
É ver uma revoada de periquitos, ser surpreendido pela passagem de tucanos e se ainda tiver sorte, dar de cara com um bicho preguiça, atravessando impávido a rua que imaginamos fosse só pra correr.
É conseguir enxergar estrelas em um céu sem quase nada de poluição.
É poder desacelerar o carro, porque nossa casa já está tão perto e no percurso ter tempo de ir ensaiando um sorriso bem bonito para oferecer aos que lá estão, esperando pra curtir a alegria da nossa chegada.
É entrar na portaria dia após dia e ter a certeza que lá estão os seguranças, colocando a própria vida em risco, servindo de escudo pra proteger a nossa e de repente ter vontade de se desculpar pelas vezes apressados que passamos sem nem dizer bom dia.
No caminho podemos aproveitar para olhar os jardins, perceber uma nova flor que desabrochou, admirar o gramado verdinho de uma casa, ver a grama queimada de outra e se dar conta de que tudo tem seu tempo de ser, como nós, que em um dia estamos felizes, outro chateados, quem sabe esperançosos ou em um desalento qualquer.
Vamos aprendendo nessa observação, que se o que desejávamos ainda não aconteceu é porque talvez não seja primavera, é outono ainda, ou verão e quem sabe inverno . Então não é tempo ainda, porém sabemos que as estações acontecem para embalar nossa espera. Como diz a canção, a vida vem em ondas como o mar num indo e vindo constante e nada será como antes e nem para sempre. É saber esperar.
Morar em condomínio é respeitar as regras, passear com cachorros com guia, não fazer das nossas ruas pistas de autódromos e por favor não incentivar nossos filhos sem habilitação dirigirem porque corremos risco de ficarmos sem eles .
Fatalidades, vamos combinar, só as que a gente não tem como impedir.
Ah ! Devemos respeitar o silêncio. É com ele que a gente consegue ficar íntimos de nós mesmos.
Não se negue esse direito muito menos aos seus vizinhos pois eles não são nossos inimigos, apenas moram ao lado.
Essas regrinhas de respeito, servem também para usarmos lá fora porque temos certeza, de que com isso não poderemos mudar o mundo, apenas já começaremos a nos tornar mais gente é só isso já será uma
grande vitória.
Ainda há de se continuar querendo para o condomínio um aperfeiçoamento de tudo que talvez a gente ache que pode melhorar.
As reuniões são para isso, nelas os debates devem ser pautados pelo saber ouvir, dar sugestões, todos têm direito a opiniões com as quais concordemos ou não, mas o que deve predominar é a união para o bem maior igualmente de todos.É assim que deveria caminhar a humanidade, tudo seria bem mais fácil não é?
No diálogo se chega a lugar comum na crítica a lugar nenhum.
E parafraseando o Bial aqui dentro e lá fora :
Não esqueçamos o filtro solar!!!
Rose Kovac

Veja também