Portugal é realmente apaixonante. Assim que o avião começa a descer se tem uma visão da cidade de Lisboa, já deslumbrante com seu casario de telhado vermelho . Em terra é puro deslumbramento, gente amável, ruas limpas, grandes avenidas, estradas todas,  sem um buraco sequer, muito verde e o Tejo, nem tenho palavras para descrever … Leia Mais

Não tendo asas, mudo cenários e invento não ser eu mesma e assim me conformo em ter que conjugar o verbo ficar. Sabe, quando dá vontade de sumir e percebemos que há tornozeleiras eletrônicas demais que nos impede de abandonarmos nós mesmas? E quando precisamos chegar ao vigésimo andar e descobrimos que os elevadores estão … Leia Mais

Antigamente seis horas era a hora da Ave Maria. Todas a estações de rádio transmitiam esta oração. Era quando os passarinhos voltavam aos ninhos.As crianças a contra gosto encerravam suas brincadeiras de rua e em seguida já de banho tomado e cabelo molhado esperavam a volta dos pais para então correr para o abraço. O feijão … Leia Mais

Parafraseando Carlos Drumond,  que disse : “Havia uma pedra no meio do caminho”, eu digo,  que em todos os caminhos há sempre muitas pedras. Sempre em qualquer estrada, não faltarão obstáculos. Transpor um a um será o grande desafio.        Pode ser que alguns sejam fáceis, mas por mal dos pecados,  haverá os … Leia Mais

Se eu pudesse, pediria desculpas para todos que eu magoei. Voltaria a andar pelos caminhos que eu havia prometido nunca mais passar. Teria colocado todos meus barquinhos no rio que a chuva formava ali na beira da minha calçada e assim imaginar que eu, somente eu, poderia domar qualquer correnteza. Choraria todas as vezes que senti … Leia Mais